Fale
Fale com a gente
::Home ::Estatuto ::História ::Balanço Social ::Diretoria ::Sede e regionais ::Sindicalize-se
 
 
Bancária vítima de LER/Dort conquista reintegração
Funcionária da extinta Nossa Caixa provou que adquiriu a doença no exercício da função, devido à falta de condições de trabalho

São Paulo - A bancária Silvana Silva conquistou na Justiça o direito de voltar ao trabalho depois de cinco anos de luta nos tribunais. A trabalhadora recebeu também os valores referentes ao vale-alimentação e refeição do período em que ficou afastada das funções. O cheque foi entregue na terça 10, na sede do Sindicato.

A empregada da extinta Nossa Caixa, incorporada pelo Banco do Brasil, foi demitida sem justa causa, mas conseguiu provar que adquiriu LER/Dort durante o exercício da função devido à falta de condições de trabalho. O Sindicato ingressou com ação na Justiça pedindo estabilidade por doença profissional e venceu, depois de julgada em várias instâncias do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

O funcionário do Banco do Brasil e diretor do Sindicato Paulo Rangel ressalta a importância de os trabalhadores procurarem a entidade para propor ações na Justiça com o objetivo de fazer com que o banco respeite direitos básicos dos empregados.

“No dia a dia conversamos com os colegas e o que percebemos é uma certa resistência de alguns em mover ações contra o banco, mesmo sabendo que a empresa não respeita o funcionário”, relata Paulo. “Para quem sai da instituição é fundamental ter consciência que uma ação na Justiça pode melhorar a vida de quem fica, pois o banco tem de rever essa postura de desrespeito constante. Além da ação sindical, ser condenado na Justiça e ter de arcar com os custos desse desrespeito é uma boa forma de mudar esse quadro”, afirma o dirigente.

Serviço – A ação de Silvana é mais uma das muitas vencidas pelo departamento jurídico do Sindicato. Em 2011, o serviço recuperou mais de R$ 66 milhões para bancários por meio de ações trabalhistas e previdenciárias e acordos de conciliação.

O plantão dos advogados no Sindicato funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Para uma consulta, basta agendar com a Central de Atendimento que fica na sede (Rua São Bento, 413, Edifício Martinelli) ou pelo 3188-5200. Dependendo do assunto, o bancário também pode solicitar uma conversa prévia com um dirigente sindical.

Carlos Fernandes - 11/01/2012




 
 
 
Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região
Se você tem problemas de navegação com este site, contate site@spbancarios.com.br